comentários em Entre os Cátaros



Meu pai começava tudo com "era uma noite escura e tempestuosa..."

Genial. Desde que tu me contou sobre o show do Smashing Pumpkins, venho nutrindo vontade de fazer essas viagens à lá loca.

Quanto a Montevideo, quero voltar cedo. Na verdade, todo Uruguai. Tive menos tempo e disposição de explorar do que eu gostaria.

Tu ficou no hotel Aramaya, por acaso? Caindo aos pedaços, mas também 100% uruguaio.

Bruno Galera em 22.09.2005 às 10:47

Não, fiquei no Continental.

Tinha quatro estrelas na fachada, mas a fachada era de 1930.

firpo em 22.09.2005 às 11:02

O Aramaya tinha ZERO estrela. Te mete.

Mas tinha um bom desjejum. E a sala de café, no último andar, tinha vista pra 18 de Julio e posters da Coca da década de 50.

Bruno Galera em 22.09.2005 às 11:22

Eu ficava num hotel/pensão caindo aos pedaços (ou na casa dos amigos locais), mas limpinha, a uma quadra dum hotel onde o ONETTI em pessoa tinha morado e o pai do Lautréamont morou, antes de comprar a casinha na Reconquista, NA Ciudad Vieja, uma quadra da Matriz. Cheguei a passar uma noite nesse "hotel" do século 19 (caindo aos pedaços e sujo como um brete em dia de vacina), mas a história é impublicável.

*suspiro*.

Desde 2002 sem ir pra lá. De novo, só no ano que vem.

Láudano em 22.09.2005 às 11:49

Ahn, deve ter sido fim-de-semana passado ou será nesse fim-de-semana o Día del Patrimonio (que é no dia 21/09, mas comemorado no fim-de-semana mais próximo da data). Excelente ocasião pra se ir pra lá: fica toda a cidade em festa, com todos os prédios públicos abertos e toda a cidade nas ruas.

Além de que é primavera, e primavera em Mvdeo não tem preço.

Láudano em 22.09.2005 às 11:53

Bah cara, boa definição do povo uruguaio neste post. Parabéns.

Antenor em 22.09.2005 às 16:19

acho que a gasolina deles leva chumbo ou algo assim.

Serginho Schüler em 23.09.2005 às 11:33





Comer uma bolacha?