comentários em kevin arnold para dois.



votar NÃO é acreditar que tudo que é proibido e tem demanda leva ao mercado negro.
inclusive drogas.

lucas c. em 12.10.2005 às 00:23

Carol querida,

Mais uma vez, extremamente brilhante, sensível e muito inteligente. PARABÉNS!!! :D

Tomei a liberdade de publicar teu texto na íntegra no tópico DESARMAMENTO da comunidade BALZAQUIANOS DE PORTO ALEGRE no Orkut. Fiquei muito puto com a reação dos meus confrades, parceiros de festas e algumas ficantes...

O link é http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=268328&tid=2423231848462832364

Aproveita também pra ler minha posição intransigente, intolerante e radical a favor do SIM em vários posts do meu blog nos últimos dias, em meio a algumas letras de música que me acalmam em meio a esse clima de revolta e também à minha paixão por futebol internacional, pois ninguém é de ferro! ;)

Besos,
Hélio.

Hélio Sassen Paz em 12.10.2005 às 06:40

Carol querida,

Mais uma vez, extremamente brilhante, sensível e muito inteligente. PARABÉNS!!! :D

Tomei a liberdade de publicar teu texto na íntegra no tópico DESARMAMENTO da comunidade BALZAQUIANOS DE PORTO ALEGRE no Orkut. Fiquei muito puto com a reação dos meus confrades, parceiros de festas e algumas ficantes...

O link é http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=268328&tid=2423231848462832364

Aproveita também pra ler minha posição intransigente, intolerante e radical a favor do SIM em vários posts do meu blog nos últimos dias, em meio a algumas letras de música que me acalmam em meio a esse clima de revolta e também à minha paixão por futebol internacional, pois ninguém é de ferro! ;)

Besos,
Hélio.

Hélio Sassen Paz em 12.10.2005 às 06:40

Perfeito, perfeito.

Ontem o Luis Garcia, do jornal O Globo, aqui do Rio, publicou em sua coluna alguns e-mails contra sua posição a favor do "sim". Uma delas o acusava de defender uma posição "maricas, de florzinha".

Engraçado. O grosso das pessoas que me disseram a mesma coisa - que votar sim é adotar uma posição de pouca firmeza com a bandidagem, também afirmam que não pretendem ter uma arma. Ou seja; não tem eles mesmos coragem de ter essa posição "macha", de brincar de Charles Bronson - mas acham que alguém deve ter essa coragem por elas. Isso é o mesmo que chamar o irmão mais velho pra resolver uma treta sua e se achar um campeão por isso. Depois eu é que sou o "florzinha".

Classe média apavorada é uma merda - se acham os Rambos porque gritam Socorro, polícia.

Arnaldo em 12.10.2005 às 11:48

Sem dúvida, o melhor post que já li sobre o "Sim". Parabéns! Vou lincá-lo em meu blog.

Gabriel Ramalho em 12.10.2005 às 12:25

carol, parabéns, teu post QUASE me convenceu a mudar de lado.

mas continuo achando que qualquer coisa ilegal vai levar à criação de um mercado negro e ao aumento da violência por tabela.

träsel em 13.10.2005 às 10:56

o quase convencimento já me deixa quase satisfeita, träsel. =)
valeu pelos comments, pessoas.

carolbensimon em 13.10.2005 às 11:29

clap clap clap

gabriel brust em 13.10.2005 às 13:26

só uma coisa, träsel: já existe um mercado negro, ou granadas e metralhadoras são compradas na lojinha?
Ou tu tá falando dos CIDADÃOS DE BEM terem que subir o morro pra comprar munição? Bem, se querem agir ilegalmente, problema é deles. Mesma coisa de ir compra pó na vila. Cada um que banque o seu desejo.

carolbensimon em 13.10.2005 às 14:48

gente, pelamordedeus, ninguém vai ter que subir morro ou coisa que o valha. absolutamente todo mundo que pode comprar uma arma hoje vai continuar podendo comprar uma arma depois do referendo, mesmo que o "sim" saia vitorioso.

inclusive, arriscaria dizer que absolutamente NINGUÉM será afetado por este diabo de referendo, já que basta fazer parte de um clube de tiro para ter o direito de comprar as armas e munição no próprio Brasil.

Solon em 13.10.2005 às 22:04

Parabéns, garota. Imprimi seu texto e estou repassando pra todos, na esperança de raciocínio lógico ser contagioso.

Maria em 14.10.2005 às 09:29





Comer uma bolacha?