comentários em kevin arnold para dois.



bom, bom, bom.

a. em 28.01.2005 às 17:27

Dani Sigaud... Do arco da véia, esta. Desde 2001 não ouço falar. Obrigado.

Hermano em 28.01.2005 às 18:10

Tentei abrir o site da Dani e nada ocorreu. É ali mesmo que ela publica suas coisas?

Hermano em 28.01.2005 às 18:15

ih, verdade, está vazio. vou linkar um conto dela na paralelos então.

carolbensimon em 28.01.2005 às 19:18

Ei, obrigada pela menção.

Ieda em 28.01.2005 às 21:58

!

concordo com tudo sobre o meio editorial e desplugar (olha, só mantenho aquele blog no ar porque.. bem, não sei). mas no caderno idéias do JB eu sei que a paula barcellos e o marechal, que é editor da aprada, lêem os novos sim.

beijo grande e obrigada por ler e encionar :)

cecilia

seesaw em 28.01.2005 às 22:17

Oi Carol. Concordo com muitas das ponderações que fazes, porém no meio editorial as coisas são ainda mais complexas, o que nos impede de fazer algumas generalizações. O próprio comentário da Cecilia -- oi companheira, tudo bem? -- dá conta de pelo menos uma exceção. Por outro lado, quanto à produção literária brasileira, estamos vivendo uma época de ouro, onde aparece de tudo, os meios se expandiram, a literatura há muito não tem mais sexo: homens e mulheres estão lançando em igualdade de condições -- não porque as mulheres melhoraram, mas porque a participação feminina é mais recente e levou mais tempo a se consolidar. Em suma, uma grande variedade de coisas surgem, umas boas, outras ruins, como tudo na vida. Parabéns pela reflexão,
LP

Luiz Paulo Faccioli em 28.01.2005 às 23:09

seesaw, mara coradello, camila dalbem, ivana arruda leite; blog do inter

elrodris em 29.01.2005 às 02:51

Chega um momento que o sujeito percebe que, simplesmente, não pode controlar todas as etapas desse processo. Essa admissão da própria impotência no grande-esquema-das-coisas é libertadora - e com ela vêm mais tempo, energia e foco para fazer a única coisa que realmente importa quando se é escritor: escrever.

Mojo em 29.01.2005 às 08:54

esqueci: mari messias

elrodris em 29.01.2005 às 12:58

concordo, concordo. ainda não surgiu algo que permita separar os bons autores novos dos embaixadores da boa vontade.

pedro mandagará em 29.01.2005 às 13:27





Comer uma bolacha?